Colmeia 2 - Interrogando um dos membros.   Posted by Narrador.Group: 0
Dhampyr
 player, 703 posts
 Faust Ferdinand Novak
 Super-Intelecto, Maduro
Sun 28 Oct 2012
at 17:39
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Narrador:
diga o que quer fazer e não enrola muito, pois o resto do pessoal do submarino está esperando vocês?


OOC: eu estava esperando seu OK. Eu vou escrever as ações e deixar que você diga o que eles deixaram fazer:

Uma vez na prisão, e antes de interrogar o prisioneiro, Faust explicou seu plano aos oficiais:

  • Baseado nas fichas pessoais, médicas, de avaliação psicológica e meta-humana dos prisioneiros, Faust e Succubus iriam conduzir cada interrogação de forma diferente. Para segurança dos guardas e do staff, os procedimentos de interrogação devem ser feitos pelos dois membros do Checkmate, a menos que apoio em preparação dos prisioneiros seja necessária.
  • Todos os indivíduos interrogados deveriam ser isolados dos demais após a interrogação.
  • Da enfermaria, eles iriam precisar de alguns medicamentos: 100mg de Anectine, ou outra solução de Benzodiazepine , 200mg de Anphetamine  100mg de Ambien, Lunesta, Halcion ou qualquer outro sedativo. E também uma maca com amarras, duas fronhas de travesseiro e um garrafão de 5 galões de água, caso técnicas avançadas de interrogação se tornem necessárias (i.e. Waterboarding).
  • Após a interrogação, Succubus e Faust precisam de uma sala privativa para que a extração de informação passe de forma ininterrupta, e sem perigo para nenhum dos guardas ou do staff da prisão, uma vez que os poderes de Succubus podem ser "extremamente desconfirtáveis e traumáticos" para suas vítimas.


Após ter coordenado tudo com o staff da prisão, Faust deu sinal para que a porta da sala de interrogação fosse aberto para ele e Succubus. O Gênio-Residente entra em silencio na sala...

OOC: E então, o que passa dessa lista? e qual a ficha do primeiro prisioneiro?
Succubus
 player, 95 posts
 Instavel
 Dominadora
Tue 30 Oct 2012
at 17:45
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
No aguardo.
Dhampyr
 player, 710 posts
 Faust Ferdinand Novak
 Super-Intelecto, Maduro
Tue 30 Oct 2012
at 18:17
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Succubus:
No aguardo.

OOC: enquanto o mestre não se pronuncia...

Enquanto eles aguardavam pelo staff, Faust e Succubus permaneciam esperando:

- "Eu não sei se todos vão ser fáceis de serem escaneados por sua mágica. Eu tive algumas idéias para confundi-los e deixa-los mais vulneráveis, mas eu só vou usa-las se você achar necessário." - Novak falou à Feiticeira - "Tem alguma coisa que você precise de mim para tornar o seu trabalho mais fácil agora?"
Succubus
 player, 96 posts
 Instavel
 Dominadora
Tue 30 Oct 2012
at 19:54
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Bem, se eles estiverem numa situação de estress melhor, suas cabeças ficam mais fáceis de serem vasculhadas, você pode cuidar disso?
Dhampyr
 player, 711 posts
 Faust Ferdinand Novak
 Super-Intelecto, Maduro
Tue 30 Oct 2012
at 21:01
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Succubus:
Bem, se eles estiverem numa situação de estress melhor, suas cabeças ficam mais fáceis de serem vasculhadas, você pode cuidar disso?


- "Seu desejo é uma ordem." - Ele respondeu, num tom canalha.
Narrador
 GM, 682 posts
Thu 1 Nov 2012
at 19:34
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
sinceramente, pelo poder da Succubus, o cérebro de  um meliante normal vira geleia perto dela. vai direto ao assunto please.
Dhampyr
 player, 712 posts
 Faust Ferdinand Novak
 Super-Intelecto, Maduro
Fri 2 Nov 2012
at 14:50
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Narrador:
sinceramente, pelo poder da Succubus, o cérebro de  um meliante normal vira geleia perto dela. vai direto ao assunto please.

OOC: ok, se o poder da Succubus é suficiente...

Faust entrou com a Feiticeira na sala de interrogação, ele acenou aos guardas, que deixaram o recinto... O gênio prodigio olhou para o prisioneiro, e então para Succubus, e disse:

- "Lembra quando eu disse que iria le fazer valer a pena?" -  Novak perguntou, de forma retórica - "Isso é só um aperitivo, my dear... have fun."
Succubus
 player, 97 posts
 Instavel
 Dominadora
Mon 5 Nov 2012
at 20:12
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
volta-se para Novak... Será um prazer... Succubus se aproxima do meliante... Então queridinho, o que temos dentro dessa cabecinha... você quer cooperar com a Succubus ou quer do jeito difícil? Ri... avaliando e aguardando a reação do homem...

This message was last edited by the player at 20:14, Mon 05 Nov 2012.

Narrador
 GM, 683 posts
Tue 6 Nov 2012
at 19:32
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Ao tocar o homem, Succubus tem acesso a todas suas memórias, basta ela selecionar  oque quer saber.

pergunte que eu respondo
Succubus
 player, 98 posts
 Instavel
 Dominadora
Tue 6 Nov 2012
at 23:32
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Então meu querido Novak, o que quer saber?
Dhampyr
 player, 713 posts
 Faust Ferdinand Novak
 Super-Intelecto, Maduro
Wed 7 Nov 2012
at 06:08
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Succubus:
Então meu querido Novak, o que quer saber?


Aproximando-se de Succubus, ele a segurou pela cintura por trás, com um sorriso predatório e lascivo, e encostando o queixo no ombro dela, ele falou:

- "Tudo, My dear. Planta da base, defesas, acessos, staff, hierarquia da HIVE, membros ativos, membros inativos..." - Ele falou, de forma casual, e mordiscando a orelha dela, ele completou - "Não precisa ser delicada. ele é descartável."

Aquelas última palavras ele disse, olhando direto para o prisioneiro. Logo em seguida ele soltou a Feiticeira, para deixar que ela trabalhasse melhor...
Succubus
 player, 99 posts
 Instavel
 Dominadora
Wed 7 Nov 2012
at 12:24
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Vamos ler esse livro aberto... Ela ri... e morde os lábios...

Succubus vai explorar suas lembranças sobre as questões levantadas por Novak e enquanto faz o passeio vai buscar os medos mais profundos do cara e aos poucos vai trazendo-os a tona...

Então meu vermezinho, quero um passeio completo pela planta da base, linhas e dispositivos de defesas, meios de acessos, quadro de apoio, níveis de hierarquia da HIVE, quais os membros ativos e os membros inativos.
Narrador
 GM, 684 posts
Wed 7 Nov 2012
at 18:51
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
vou tentar colocar de forma resumida aqui que é muita coisa, depois me perguntem em pvt  oque quzierem saber melhor

a base do pacifico sul possui 5 niveis, sendo que o primeiro é de ond esaem os torpedos, o segundo ond eatracam os submarinos, o terceiro os alojamentos, o qaurto são as salas d eoperações e reuniões e o alojamento do chefe, e o quainto sala decontroles eoperações da estação.

Tudo foi destruido pelos titãs

texto generico da Wikipedia sobre  o HIVE

History
The original H.I.V.E. was a mysterious organization that specialized in high-level contract assassinations and mercenary acts of terrorism. The original leader of the H.I.V.E. was an unidentified individual who once discovered an alien and used the being's technology to build his empire. The H.I.V.E. Master took a mistress and established an inner circle of seven hooded administrators known as the Council of Seven. The identities of the Council of Seven were likewise unknown, save that they were a coalition of important underworld figures. To date, the only Inner Circle member who has ever been identified is Professor Torgo, an old foe of Wonder Woman. Like many secret organizations, the H.I.V.E. used its power and influence in a bid to acquire complete global domination. In order to strengthen their reputation amidst the underworld, they decided to make a name for themselves by eliminating members of the super-hero community. The H.I.V.E. Master felt that they were not strong enough to take on the Justice League so they instead decided to focus their attention on destroying the Teen Titans.
The H.I.V.E. attempted to hire Slade Wilson, the Terminator, to eliminate the then recently revived Teen Titans. Slade demanded payment in advance, but the H.I.V.E. refused. Unwilling to compromise his business practices, Slade turned his back on them. Undeterred, H.I.V.E. then turned to Slade's son Grant.

Grant Wilson had already experienced an unfavorable altercation with the Teen Titans - one that cost him his girlfriend Carol Sladky. Grant agreed to undergo a biological enhancement process that would enable him to utilize 100% of his brain, making him the equal of the Terminator. After the process was complete, the H.I.V.E. provided him the costume and code name of the Ravager and sent him after the Titans. What they failed to tell him however, was that the more he used his enhanced strength and reflexes, the greater toll it would ultimately take on his body. Ravager attacked the Titans in New York and as predicted, the excessive energy quickly ate away at him, prematurely aging him to the point of death. The Terminator arrived on the scene just in time to cradle his son in his arms. Grant never knew that the Terminator was also his father. [1]

Slade recognized that Grant's contract for the H.I.V.E. was unfulfilled and agreed to honor his son's responsibility by killing the Titans. Slade attempted this several times over the next few years, and even enlisted a troubled young teenager named Terra to assist him, but he never succeeded in stopping the Titans once and for all. In Slade's last attempt to fulfill the contract, he briefly succeeded in capturing the Titans and brought them to the organization's undersea base.

At some point in time, the H.I.V.E. Mistress murdered her husband and took control of his organization. Although clearly insane, she nevertheless garnered the same obedience from her underlings as her husband once did. She initiated an ambitious scheme called Operation: Waterworks wherein she attempted to destroy the underwater city of Atlantis. This was meant to be little more than a display of power which she would then use to blackmail world leaders into surrendering to the H.I.V.E. The Mistress' plan alerted the attention of former Titans members Aqualad and Aquagirl who in turn sought assistance from the Titans. The Teen Titans journeyed to the H.I.V.E.'s undersea base for one final confrontation. They succeeded in staving off the attack against Atlantis and also crippled the H.I.V.E.'s station. Knowing that defeat was near, the H.I.V.E. Mistress refused to be taken alive. She murdered her Inner Circle then took her own life. With her demise, this incarnation of the H.I.V.E. was gone forever. [2]

Some agents of the original H.I.V.E. survived however, and returned to the United States to pursue alternate avenues of the criminal lifestyle. Many became members of the Wildebeest Society. [3]

Infinite Crisis
Around the time of the Infinite Crisis, Queen Bee was in control of the HIVE organization, and used its resources to aid the Society.
Little has been heard from it since then. Current intel from the American military has former HIVE bases showing up in connection to a mysterious player known as "Black Seven", so it is possible that there was a schism within the organization.


Paraphernalia


O antigo HIVE possui nivel de equipamento similar ao Checkmate e sua arma basica é o rifle de Plasma, mas há quem use canhão de ions, chicotes elétricos e correntes de Stasis. Fora o campode força que envolve todas as instalações
Succubus
 player, 100 posts
 Instavel
 Dominadora
Thu 8 Nov 2012
at 00:44
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
 Satisfeito? Depois de relatar tudo a Novak.
Dhampyr
 player, 717 posts
 Faust Ferdinand Novak
 Super-Intelecto, Maduro
Thu 8 Nov 2012
at 14:17
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Succubus:
Satisfeito? Depois de relatar tudo a Novak.

"A base foi destruída,  o que significa que foi reconstruida em cima da estrutura antiga. " - Faust comentou -" por acaso ele sabe quem são os lideres do HIVE neste momento? "
Narrador
 GM, 685 posts
Thu 8 Nov 2012
at 17:34
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
não tem a mínima ideia, inclusive só tinha ouvido rumores sobre um novo Hive, já que ele não foi procurado para fazer parte.
Dhampyr
 player, 718 posts
 Faust Ferdinand Novak
 Super-Intelecto, Maduro
Thu 8 Nov 2012
at 21:33
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
OOC: A menos que dê pra interrogar outro prisioneiro, a cena abaixo acontece

Com as informações na mente de Succubus, e o prisioneiro possivelmente em estado vegetativo, agora era a hora da transferência...

Novak bateu à porta, e assim que o guarda abriu, ele falou:

- "Nós estamos terminados aqui. leve o prisioneiro par aa enfermaria, o mantenha sedado e preso, e tenha um psiquiatra perto quando ele acordar." - O Gênio-Prodigio falou

virando-se para Succubus, ele falou:

- "Vamos. você ainda precisa me passar a informação, e eu tenho certeza que ninguém quer estar próximo de nós quando isso acontecer." - Faust falou, num tom mais sombrio...

OOC: Eu vou nos dirigir até a sala fechada, para que a feiticeira começe a sessão de tortura e transferência.
Succubus
 player, 101 posts
 Instavel
 Dominadora
Fri 9 Nov 2012
at 18:54
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Ah, você tem certeza disso?
Dhampyr
 player, 719 posts
 Faust Ferdinand Novak
 Super-Intelecto, Maduro
Sat 10 Nov 2012
at 01:34
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Succubus:
Ah, você tem certeza disso?

Faust fitou a feiticeira:

"Eu preciso da informação na minha mente para poder guiar o time." - O gênio-prodígio falou

aproximando-se dela,  ele falou:

"Toda mágica tem seu preço, e eu não posso dar calote  a você, não é mesmo? "- Ele disse,  num tom flertoso

This message was last edited by the player at 01:36, Sat 10 Nov 2012.

Succubus
 player, 103 posts
 Instavel
 Dominadora
Tue 13 Nov 2012
at 00:55
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Pagamento apenas no ato. Sorri...

Succubus entra na mente de Novak e vasculha seus medos enquanto transfere as informações do homem. No final do processo cria algumas imagens para que ele enfrente seus esses medos...
Dhampyr
 player, 727 posts
 Faust Ferdinand Novak
 Super-Intelecto, Maduro
Fri 23 Nov 2012
at 19:01
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
OOC:This message is Rated M for Mature. (só um pouquinho)

Após terem sido conduzidos a uma sala isolada, Faust Novak e Succubus foram deixados pelos membros do staff que os acompanharam, e que sabiamente se afastaram do recinto e do alcançe do poder da feiticeira. Observando ao redor, o cientista moveu alguns objetos, para evitar perigo desnecessários no caso de um surto psicótico. Satisfeito, ele retirou o paletó e afrouxou a gravata,, em preparação para o terror mental de Succubus.

- “Bem, agora eu acho que nós podemos começar.” - Novak falou à Succubus

Ele respirou fundo e focou seu olhar nos olhos negros de sua companheira, e o turbilhão de imagens tomou de assalto a sua mente, fazendo o Croata cambalear para trás, levando as mãos a cabeça. Ele bateu contra a escrivaninha e nela se apoiou, ao que sua mente começou a viagem pelo abismo...

Barulho de alarmes, sprinklers nas últimas gotas de água, e luzes de emergência acionadas foram as as primeiras coisas que Faust percebeu. ajustando seus olhos, ele buscou deixar aquele corredor na direção do salão principal. ainda nos primeiros passos, ele tropeçou em algo, e só não foi ao chão por conta da barra onde ele se segurou. Olhando para o chão, Faust olhou de forma fúnebre para o corpo de um soldado Gromovi caído no chão. Ele sabia que o horror produzido pelas visões de Succubus eram de se esperar, mas ainda assim, ele tinha que se relembrar que aquilo nao era real.

Olhando na direção da saída, ele viu um amontoado de outros corpos, todos no uniforme negro e vermelho da Segunda Brigada Mecanizada Croata. Faust voltou a caminhar, ignorando os rostos conhecidos de seus colegas de armas mortos em combate. Alguns deles foram mentores, professores, comandantes; muitos eram da mesma idade dele, moças e rapazes arrancados da adolescência e arremessados na vida adulta pelos horrores da guerra.

Virando num corredor, Ele encontrou uma escada de manutenção, que ele escalou, ganhando acesso ao nível inferior. Agora estava claro que ele estava na base submarina, com as báias para submarinos. Corpos de mais soldados Croatas estavam espalhados na água e no chão. Novak reconheceu a insginia da Quarta Divisão de Infantaria, e dos soldados Sérvios do Primeiro Batalhão Para Militar, Beli Orlovi... Ele passou por entre os corpos, não se detendo diante dos corpos dos membros da “Lista”, na direção do elevador, mas se deteve perante uma das colunas, onde ele encontrou o corpo de Katsumi, perfurado de balas, e escorado ao poste por correntes.

O lado frio de sua mente registrou os sinais de disparos ao longo da coluna, uma clara indicação de que ela havia sido fuzilada, mas o lado emocional não lhe permitiu deixar sua companheira naquela situação. Ele sacou seu sonic screwdriver, abrindo o cadeado que prendia as correntes , soltando o corpo. Com a outra mão, ele impediu que o corpo da Espadachim Psíquica caisse ao chão, e ele depositou o corpo dela cuidadosamente no ladrilho frio, e contendo o impulso agonizante do lamento diante do olhar vazio de Oni. Ele fechou os olhos da Misfit de forma tenra, e levantou-se, caminhando  na direção do elevador.

Subindo para um nível superior, Faust deparou-se com mais uma miríade de corredores, painéis, e corpos. ele se aproximou do que parecia ser o painel de controle para as báias de submarino, e retirando de uma das cadeiras o corpo morto de outro Croata, ele usou seu Sonic Screwdriver para acessar os sistemas. as luzes do lado de fora foram acendidas, e Faust manteve uma face impassível diante dos corpos dos camponeses que estavam flutuando no mar, do lado de fora da base. Ele buscou o diagrama da base, e então abandonou o console, caminhando na direção do próximo acesso.

Caminhando na direção do acesso, Ele se deparou, entre os corpos dos soldados mortos, o corpo de Araon, empalado por uma dezena de lanças. Dessa vez, o Gênio-Residente não tinha como ter acesso ao corpo dele, por que ele estava a uns bons dois metros do chão, e a única opção de Novak foi prosseguir. Novamente, ele chegou à uma escada de serviço, que o levou ao andar superior..

A primeira visão que Faust teve ao subir os degraus foi a de duas mesas, com dois corpos abertos em cima delas. Ao levantar-se, o Gênio-Residente observou que os dois corpos dissecados em cima da mesa pertenciam a mais dois misfits, e ele teve de usar de muito controle para não vomitar naquele momento. Novak olhou ao redor buscando pelos acessos, ignorando o mórbido impulso de observar as particularidades fisiológicas de Daniel e Chris, dissecadas de forma metódica nas duas mesas.

Faust passou pelo arco que levava a sala seguinte. Ele observou duas grandes colunas de equipamento que destoavam do resto do design do recinto, e se aproximou. Luzes se acenderam conforme seus passos, e as duas colunas também acenderam as luzes, revelando que se tratavam de duas colunas de contenção, que para horror de Novak, continham os corpos de Gwen e de Veronica. A Líder etérea estava semi-transformada em um estado de fantasma, sua face inter e seus olhos sem expressão, suas moléculas mantidas juntas apenas por um campo fásico. Veronica estava imersa em líquido, e a sua expressão denotava que ela havia sido afogada.

O Gênio-Prodígio tentou sem sucesso desligar o sistema que as prendia, e tendo falhado, ele pegou das mãos de um dos gromovi uma pistola. apontando para o tubo que prendia gwen, ele disparou contra o gerador do campo fásico, que se desativou numa chuva de faíscas com as balas trespassando o equipamento. Sem o efeito do campo, a forma morta de Wraith pôde se desfazer e desaparecer em paz. Apontando para o tubo que continha a Loirinha Esotérica, o Croata disparou seguidas vezes contra o vidro, que se estilhaçou e quebrou, deixando a água e o corpo da Misfit saírem livres. Ele se aproximou de Fallen, e assim como ele havia feito com Katsumi, ele fechou os olhos dela de forma carinhosa.

Assim que ele se levantou, luzes nos degraus de uma escadaria se iluminaram, e ele viu a Líder dos Misfits de pé, no topo da escadaria. Deixando para trás o corpo de sua companheira, Faust caminhou na direção da escadaria e começou a subir. Conforme ele se aproximava, ficava claro que não era Gwen no topo da escada, mas sim uma moça de cabelos escuros, pele branca e feições bem semelhantes a da Líder Etérea; feições que Faust Novak conhecia intimamente... Naquele momento, ele sabia que não se tratava mais das informações que Succubus havia extraído, e sim dos seus próprios demônios pessoais que haviam aflorado...

- “Eu senti sua falta, muž.” - Ela falou, com uma voz doce, enquanto brincava com a lâmina de um punhal.
- “Você fez falta, žena.” - Ele respondeu, ainda com a pistola na mão.
- “Mentiroso.” - Ela falou, num tom acusatório. - “Você colocou uma imitação barata no meu lugar...”

Ele sabia que era de Gwen que ela estava falando, e Faust não protestou, por que ele melhor que ninguém conhecia sua culpa:

- “Meus olhos a vêem, Mas minha mente enxerga somente a você..” - Ele falou

O sorriso que ela lhe deu ele conhecia bem. Aquela memória estava marcada na sua alma, e por alguns segundos, as paredes de metal da base pareciam se confundir com as galerias bizantinas de uma igreja...  E ela reagiu à mudança, também reconhecendo o local

- “Você ainda se apega as lembranças.” - Ela falou, num tom melancólico
- “É a única coisa que me resta de você.” - Ele respondeu
- “Não precisava ser assim.” - Ela falou, olhando para ele com uma expressão de tristeza.

E naquele momento, naquele lugar, ele pôde falar o que ele não pôde dizer antes, o que ele não teve coragem de dizer antes:

- “Sim, precisava ser assim.” - Ele falou, seguro com a convicção de seus atos.

Ela o fitou surpresa por um segundo, e então sorriu para ele. os dedos dela abraçaram a empunhadura da lâmina, e sem misericórdia, ela enfiou o punhal fundo no abdome dele. Faust curvou-se com a dor lacerante do golpe, e foi abraçado por ela, que o beijou de forma apaixonada. Por um segundo, ele experimentou as sensações conflitantes do beijo e da dor, e ele então fez uma vez mais, o que era necessário... dois disparos, e ela encerrou o beijo abruptamente. Ele sentiu ao que ela se apoiou em seus braços,  e deixou a arma fumegante cair para segura-la melhor, ao que os dois perderam as forças e cairam no chão...

O impacto do metal frio não mudou a sensação de torpor, mas o olhar de Novak continuou focado na mulher a sua frente. Ela virou-se para ele, mas não era mais a mesma mulher a sua frente, e sim Succubus... A feiticeira fitou, sentindo sua vida se esvair a cada batimento, e com a a voz fraca, ela sussurrou:

- “...a morte... apenas o começo...”

Lutando contra a sensação de torpor, Faust a puxou, e a beijou com força e com ardor, negando a própria realidade ao seu redor.

Diversas imagens fluiram na mente do Gênio Indomável, imagens explicitamente descritivas dele e da Feiticeira, em diversos estágios de consumação do ato; Ele despindo-a sem demonstrar nenhuma misericórdia pelas peças de vestimenta dela; a ataque de seus lábios e dentes ao busto da Feiticeira; a adoração oral dele subindo da batata da perna dela, passando pelas coxas até o íntimo feminino dela; a sofregidão animalesca da cavalgada da Feiticeira sobre seu amante, até o ápice erógeno de satisfação e êxtase....


Abruptamente, Faust forçou a quebra da conexão mental, e se manteve apoiado na escrivaninha. Ele fitou Sucubbus em silêncio.
Narrador
 GM, 688 posts
Mon 3 Dec 2012
at 18:27
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
e ai? Terminaram?
Dhampyr
 player, 732 posts
 Faust Ferdinand Novak
 Super-Intelecto, Maduro
Mon 3 Dec 2012
at 18:34
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Narrador:
e ai? Terminaram?

OOC: Tô esperando pela Succubus.
Succubus
 player, 105 posts
 Instavel
 Dominadora
Wed 5 Dec 2012
at 11:25
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros

Ainda ofegante Succubus olha para Dhampyr e limpa sua boca com a mão num gesto brusco e insano, seus olhos estão mais brilhantes mais do que o normal, como se ela estivesse num extase, num sorriso sádico.

Seus medos são meus melhores sonhos Faust, agora você é meu... a bruxa sorri mais sadicamente.

Então, muda sua expressão rapidamente e com a mesma voz doce e serena dos sonhos ela diz:

Foi bom para você docinho? Num olhar ingênuo.
Dhampyr
 player, 733 posts
 Faust Ferdinand Novak
 Super-Intelecto, Maduro
Wed 5 Dec 2012
at 15:57
Re: Colmeia 2 - Interrogando um dos membros
Succubus:
Ainda ofegante Succubus olha para Dhampyr e limpa sua boca com a mão num gesto brusco e insano, seus olhos estão mais brilhantes mais do que o normal, como se ela estivesse num extase, num sorriso sádico.

Seus medos são meus melhores sonhos Faust, agora você é meu... a bruxa sorri mais sadicamente.

Então, muda sua expressão rapidamente e com a mesma voz doce e serena dos sonhos ela diz:

Foi bom para você docinho? Num olhar ingênuo.



Por um segundo, o Gênio-Prodígio se manteve impassível. Ele ergueu-se da escrivaninha, e aproximou-se da feiticeira. Sem falar nada, ele a observou com o ar de falsa ingenuidade, e levou a mão ao rosto dela, limpando o batom borrado na boca...

- "Sempre, minha cara." - Ele a respondeu.

ajeitando sua gravata, ele aproximou-se da porta, e a abriu:

- "Nós temos trabalho a fazer." - Novak falou.


OOC: Agora eu acho que terminou.