Interlúdio _ Cidade dos elfos.   Posted by DM.Group: 0
DM
 GM, 156 posts
Thu 26 Jul 2012
at 16:54
Interlúdio _ Cidade dos elfos
Após a reunião com o mago, o grupo se reúne do lado de fora da casa para conversar e pensar sobre os últimos eventos.
John
 player, 72 posts
Fri 27 Jul 2012
at 12:37
Re: Interlúdio _ Cidade dos elfos
jhon reflete sobre as palavras do mago elfo mas encontra poucas conexões. Observa o indisfarçável sorriso de contentamento de Alberich e indaga ao amigo

Alberich, você compreendeu o que o mago elfo disse?

felipe, escreva aqui seu brilhante entendimento, somente para que fique consignado.
Tharival
 player, 57 posts
Fri 27 Jul 2012
at 14:47
Re: Interlúdio _ Cidade dos elfos
Tharival diz aos amigos.

Eu estava pensando em buscar informações na biblioteca, porém como os elfos foram embora os únicos livros disponíveis estão na sala no mago. E eu acho que ele não nos deixar lê-los

Fez uma pequena pausa.


Vamos tentar alinhar nossas perguntar se caso ele nos conceder outra audiência.

John
 player, 73 posts
Fri 27 Jul 2012
at 22:36
Re: Interlúdio _ Cidade dos elfos
excelente ideia tharival

jhon olha para alberich aguardando sua resposta
Alberich
 player, 94 posts
Sat 28 Jul 2012
at 14:40
Re: Interlúdio _ Cidade dos elfos
In reply to John (msg # 4):

O mago, após as conversas com o Mago Élfico e com Yoh, o Morto, permance algum tempo em silêncio, aparentemente alheio às perguntas de seus amigos.

... guerra do Grande Rei... 500 anos... a Torre... poder fluindo... harmonia entre as raças... contra quem?... Cidade dos Clérigos... elfos se retirando... Paladinos se retirando... então o Duque?...

Após alguns minutos, e percebendo subitamente a ansiedade de John (Ele deve ter perguntado alguma coisa...), Alberich dá um ou dois passos em direção aos seus companheiros de jornada, senta-se em um banco ali perto e começa a falar, não sem transparecer a sua própria excitação com o resultado da reunião com o ancião elfo:

Meus amigos, o mago élfico nos deu algumas informações bastante importantes. E acredito que ouvi alguma menção a "LIVROS" na conversa de vocês dois. Guardem isso, será muito importante...

Bem, lembram-se como estávamos tentando entender o que estava acontecendo? Quais as diferentes camadas que se sobrepunham a essa guerra que tem assolado os feudos, qual a verdadeira extensão de tudo isso em que nos metemos e quais as coisas com que estamos lidando, a maça, os templos...


Alberich dá uma pausa, recupera o fôlego, e continua:

Aliás, vamos combinar algumas coisas aqui, e tentar chamar cada coisa pelo seu nome correto. Aquilo que temos chamado de "TEMPLOS" na verdade são "COFRES". Acho que essa é a terminologia mais adequada. E Arthas... - faz uma cara debochada de surpresa - Que seita é essa que você prendeu lá dentro? HAUHAAHUAHUHAUHAUHAUHAUHAUAHUAHUHAUHAUHA!

Bem, continuando, o elfo nos disse muitas coisas, mas eu vou tentar sintetizar tudo junto com as informações que já tínhamos, e talvez nós consigamos concluir quais as próximas perguntas a fazer.

Bem há muitos anos atrás havia um reino nessa região. Esse reino, em algum momento e por algum motivo, se tornou maligno e opressor, semelhante às histórias que ouvimos dos sotorianos. Houve então uma guerra. Insurreição, ou uma guerra sucessória, esse detalhe ainda não é muito claro, mas nessa guerra surge a figura que seria aclamada, ao fim do conflito, o Grande Rei. Este foi um monarca bom e sábio, e fundou a dinastia que hoje é representada pelo nosso Duque, e a maior marca de sua história foi ter banido o mal dessas terras. Bem agora sabemos que tudo isso se deu há cerca de 500 anos, mais ou menos. E a guerra envolveu outros povos, e o nosso mago élfico lutou ao lado do Grande Rei em nome e em busca da "harmonia e paz entre as raças". Acontece que nós humanos somos a raça de vida mais curta, e como tal, de memória mais curta. Especialmente se as nossas memórias não são preservadas...

Bem, lembram que eu disse que o Grande Rei baniu o mal dessas terras? Agora lembram o quanto nós ouvimos que o "conhecimento guardado nos templos corrompe, e aquele poder corrompe", e o quanto isso nos angustiou? Bem a forma que o Grande Rei encontrou para banir o mal foi selá-lo em cofres, por toda a terra. Isso garantiria que eles não seriam facilmente acessíveis, já que qualquer um que quisesse esse poder e conhecimento precisaria reunir muitos elementos para conseguí-lo e, se isso acontecesse, quem vocês conhecem que poderia rapidamente lidar com qualquer mal, de maneira rápida, inquestionável e fatal? Exto, A TROPA DOS PALADINOS. Temos, depois disso, a última cartada: NÃO EXISTE HISTÓRIA!!!


O mago agora tem uma expressão algo insana, enquanto ele conta sua versão dos fatos para seus amigos.

NÃO EXISTE HISTÓRIA!! Nenhum registro, nenhum livro, nada que conte o que aconteceu, de modo que essa lembrança, esse CONHECIMENTO, se perca ao longo das rapidamente sucessivas gerações de homens. A proibição de registros escritos nos negou os mapas, por exemplo, e as crônicas dos acontecimentos, sejam eles antigos ou recentes. Isso garantiria que ninguém seria capaz, depois de algum tempo, de ameaçar a paz e a ordem com esses poderes malignos, ocultos e selados.

Acontece que alguém achou uma forma de desencavar esses poderes, e começou a tomar posse dele. Assim como nós, a partir de um dado momento. E a história, que NENHUM HUMANO conhece mais, voltou a se repetir. Com algumas adições, talvez.

Talvez a maldade do primeiro reino fosse justamente associada a essa seita que, outrora banida, encontrou uma forma de retornar e retomar o que era dela...


E Alberich cessa seu monólogo triunfal para respirar um pouco...

E isso é só o começo. Ainda tem muito mais coisa à medida em que andamos para trás no tempo... ANDAR PARA TRÁS NO TEMPO!!! É isso que temos que fazer para vencê-los!!! Druidas, dragões, elfos e a Cidade dos Clérigos!! E restaurar o Grande Rei e seus Paladinos!!

Bem, já dá pra imaginar uma cena meio Helm's Deep, com a gente trazendo a tropa dos paladinos de volta... Alguém duvida que a Cidade dos Clérigos é nossa próxima parada? rsrsrs
John
 player, 74 posts
Sun 29 Jul 2012
at 13:19
Re: Interlúdio _ Cidade dos elfos
jhon presta atenção a cada palavra de alberich e fica realmente impressionado com o entendimento do mago.reflete alguns instantes e pergunta:

e porque a maça abre estes cofres ? onde ela se encaixa nesta guerra?
Sinvael
 player, 15 posts
Sun 29 Jul 2012
at 15:53
Re: Interlúdio _ Cidade dos elfos
In reply to Alberich (msg # 5):

Sinavel ainda sentado um pouco mais afastado de seus companheiros e com uma expressão transtornada.

Sua história tem mais veracidade do que a história louca que estava em minha mente há poucos dias atrás

Sinvael tenta forçar um pequeno sorriso em seus lábios.

confesso que não soube e ainda não sei lidar com esse elfo....alías não sei lidar muito com humanóides em geral, sempre fiquei recluso a minha vida tranquila e equilibrada me preocupando somente como me tornar uno com a grande mãe natureza

Sinvael solta um grande suspiro enquanto coça o queixo

certo...certo....se a vontade do grande rei foi banir o mal ...se a ação do grande rei foi evitar que esse grande mal viesse a tona, porque o mago é tão recentido com ele? ou com os humanos em geral? em qual momento esse grande reino se fragmentou nesses feudos e porque?
Alberich
 player, 95 posts
Mon 30 Jul 2012
at 21:48
Re: Interlúdio _ Cidade dos elfos
In reply to Sinvael (msg # 7):

Acredito que a fragmentação dos reinos foi posterior à morte do Grande Rei, e como não temos registros precisos, aliás registro nenhum, não temos como saber isso agora. Quanto às razões do elfo, acho que só perguntando a ele. E esse é o nosso próximo grande problema. Mas é imperativo que vejamos o conteúdo de seus livros antes de partirmos...

Quanto à relação entre a maça e os cofres, John, é de se supor que os cofres podem ser abertos por outros meios, não apenas por ESSA maça. Coisas de natureza Arcana, via de regra, podem ser desfeitas por mais de um meio, mas apenas pelos meios exatos...

Sinvael, não me lembro se já lhe perguntei isso, mas você sabe alguma coisa sobre a história dos druidas?

A propósito, dependendo do resultado de nossa próxima requisição, penso que aqui seria um lugar relativamente seguro para descansarmos um pouco da estrada, não acham?

Tharival
 player, 58 posts
Tue 31 Jul 2012
at 14:13
Re: Interlúdio _ Cidade dos elfos
In reply to Alberich (msg # 8):

Sim meu amigo.


Disse o elfo para Alberich.

Eu estive considerando a ideia de pedir acesso aos livros do mago para nos instruirmos do que aconteceu durante este período.

Fez uma pequena pausa e continuou.


E também quero descobrir mais sobre os ranger elfos e suas habilidade talvez aprenda algo que possa ser de grande ajuda. Se existe nesse tomos alguma referencia sobre o que estamos procurando.