Ato 1.   Posted by GM Rivers.Group: 0
Dragneel
 player, 63 posts
Tue 1 Nov 2016
at 14:27
Ato 1 - Parte 32
Dragneel aceita a oferta de ter que vender as moedas em peso e diz "certo,aqui estão as moedas"dragneel entrega a mulher aproximadamente 17 moedas,ficando com 4 de sobra pra alguma emergência quando observa o comentario do desconhecido assim que chega ele olha e apenas sou um grunhido "grrrr" balança a cabeça em negação e espera a mulher terminar o procedimento de peso e calculo de quando dragneel vai receber pelas moedas
GM Rivers
 GM, 76 posts
 Playtest Coordinator
Tue 1 Nov 2016
at 20:46
Ato 1 - Parte 32
Violetta fica completamente fixada em Ferumbras quando ele se apresenta, recolhendo suas patas como uma enorme felina.

A tigresa fica sobre as patas de trás, praticamente em pé, então, com sua agora enorme estatura, coloca as patas na barriga de Ferumbras e fala. "Esquece esse inútil. Ele ficará bem." Depois encosta sua cabeça no Seismonte, roçando como um animal de estimação. "Vim para cá a partir de um barco estranho, assim como todos os forasteiros." "deita" sua cabeça na barriga de Ferumbras, olhando fixadamente para cima. "Trabalho no Empório da Gabi, aquele negócio ali atrás. Mas sou grande demais para andar por entre as estantes, então minha função é supervisora de cargas. Sabe, não gasto com refeições, já que a floresta tem bastante para mim..." Violetta coloca uma pata sobre a boca e dá uma risada. "...mas ainda não tenho onde morar. É um pouco difícil para mim... (suspiro) e também não estou aqui há muito tempo e nem vim com recursos ou tesouros, então não será muito em breve."

Descendo do apoio na barriga de Ferumbras, Violetta rapidamente contorna, indo para trás do Seismonte, então, com um único e preciso salto, sobe em seu lombo. O peso de algumas toneladas de Violetta são sentidos, mas não são problema para o gigantesco Ferumbras.

Ela caminha lentamente, até chegar bem às costas, então escora completamente no torso do Seismonte, com um abraço bem atrevido. "Mas eu gosto daqui. Algumas pessoas são bem divertidas, e você, principalmente, é encantador. De quê você mais gosta? Qual sua comida favorita? Posso caçar bastante para te alimentar." A aproximação de Violetta pode ser considerada um pouco perturbadora, mas não aparenta nenhuma hostilidade ou segundas intenções. Tudo indica que a tigresa é muito submissa ao Seismonte após ter sido salva de alguns ferimentos sérios e de grande prejuízo em seu trabalho.


- - - - - - - - - - - - -

Dentro do empório, o clima fica um pouco tenso. Dragneel observa a aproximação do estranho bêbado, sendo completamente intrometido.

A resposta de Suzette é soltar os instrumentos em cima da mesa, então levanta os punhos cerrados como num acesso de raiva. "Merwig! Esta é uma negociação importante! E não. Você deve pagar por essa garrafa imediatamente!" Ela inspeciona mais atentamente, ficando em choque. "Oh não! Onde você pegou isso? Não estava à venda!" Suzette dá uns passos para trás até encostar nessa mesa, deixando uma vela decorativa (apagada) cair, então tenta segurá-la desesperadamente, mas não consegue e acaba que o canto quebra-se, arruinando o valor da vela.

O cãozinho Thomas cai de costas em risada dessa situação.

Suzette pega a vela e os fragmentos e coloca-os sobre a mesa. "Droga! E agora?... Thomas, você está do meu lado, né?" Quando ela tenta encontrar o cãozinho, percebe-se que este não está mais à vista, então a expressão muda para um desespero.

Paralisada por um momento, a negociante começa a sussurrar algumas frases para si. "Vamos contornar... vamos contornar... vai ficar tudo bem..." Mas não consegue conter o desespero e apoia-se sobre a mesa, cobrindo o rosto. "Droga, Merwig. Você deveria tomar jeito!" Então levanta-se, com uma cara furiosa. "Ehm, seu nome é como, mesmo? Senhor Dragunildo, vamos resolver isso logo."

Suzette caminha até a outra mesa, pega uma moeda e faz alguns testes, pesando, medindo o deslocamento de água no frasco, examinando sob a lupa e fazendo um teste de indentação, depois consulta num livro. "sessenta por cento ouro, vinte por cento prata, vinte cobre..." Então pega um ábaco e faz umas contas, anotando os resultados num bloco de notas enquanto pesa todas as moedas. "Pago 35 Caldenes por todas. Feito?"

- - - - - - - - - - - - -

Bem próximo ao local, a mulher com o pombo passa por uma estante que chama muito a atenção do pássaro, que começa a arrulhar e indica com o bico uma direção. Bem à frente, há um frasco com uma quantidade generosa de pólvora.

É um frasco com vidro grosso e uma espécie de lacre que requer um corte de alicate para sua abertura, mas dentro há um pó cinzento de excelente qualidade.

This message was last edited by the GM at 21:06, Tue 01 Nov 2016.

Mulher com Pombo
 player, 3 posts
Wed 2 Nov 2016
at 01:13
Ato 1 - Parte 32
Após pegar o frasco, a mulher sorrindo olha para o pombo e diz:" Olha só Tonho...esse é dos bons! Bom trabalho, garoto! " Com a pólvora em mãos, sai andando pelo local à procura da tal Gabi. Porém, ao ouvir vozes vindo de uma das sessões, pensa que seria melhor parar e perguntar pela dona do local.
Ferumbras
 player, 54 posts
Wed 2 Nov 2016
at 05:56
Ato 1 - Parte 32
"Caçar? Se eu fosse do tamanho desse loiro, quem seria caçado era eu, moça... apesar que, né, parece que eu estou sendo caçado agora mesmo...", sorriu, "Sou herbívoro.", disse relutante, tentou se virar e olhar nos olhos de Violetta, buscando alguma reação.

"Também estou desalojado. Os lugares aqui comportam somente as criaturas minúsculas, uma pena para aqueles de grande porte como nós. Mas também não pretendo me fixar em um lugar, estou curioso quanto ao propósito e a causa da vinda das levas de forasteiros... Não a incomoda estar distante de sua terra natal?"

This message was last edited by the player at 05:56, Wed 02 Nov 2016.

Violetta
Wed 2 Nov 2016
at 18:27
Ato 1 - Parte 32
A tigresa começa a massagear as costas do Seismonte, que tenta trocar olhares, mas consegue apenas um relance de canto de olhos devido à baixa agilidade permitida por seu físico "robusto".

"Não sou cruel a ponto de caçar esses nanicos. Prefiro algo maior, veloz e forte; muito mais emocionante e suculento assim... mais prazeroso." Ela lambe os lábios e dá uma risada um tanto sugestiva. A perceptível cobertura de gordura que acompanha a tigresa sugere que esteja falando a verdade no sentido literal também. "Nessa estória de estar longe de minha terra natal, você pode ter um pouco de razão..." Então Violetta deita-se bem relaxada sobre o lombo de Ferumbras. "O problema é que não tenho pista alguma de como voltar. E agora encontrei uma razão muito forte para não querer mais voltar. Huhuhuhu." A tigresa deita a cabeça e dá umas lambidas e uns tapinhas no lombo do Seismonte. "E você, Ferumbras, o que faz aqui? Sabe, eu adoro herbivorismo. Adoro os resultados. Posso caçar vegetais por você, meu amo." Dá uma risada selvagem. "Poderíamos descobrir mais sobre nossas preferências. Que tal?"

O último olhar de Violetta percebido por Ferumbras é o de alguém perdidamente apaixonada. Sente que ela está vivendo o melhor momento de sua vida até então... e isso pode dificultar um pouco as coisas.

LOL XD

This message was last edited by the GM at 18:33, Wed 02 Nov 2016.

Ferumbras
 player, 55 posts
Thu 3 Nov 2016
at 03:13
Ato 1 - Parte 32
"Pretendo voltar a minha terra. Como disse, procuro respostas sobre esse lugar. Eu e mais 3 criaturas. Aliás, será bem vinda se decidir sair daqui e nos acompanhar, mas eu teria que confirmar com os rapazes, ainda que não acho que não a aceitariam".

Ferumbras se mostrava conflitante em seus pensamentos, Violetta aparentava ser demasiadamente pegajosa, mesmo assim sua companhia não lhe era uma má ideia.

"Se aceitar, vemos como nos damos. Quanto a minha preferência, sou inclinado ao combate, para entretenimento ou sobrevivência, mas mais pelo primeiro motivo hehe... Herdei este traço de meu povoado que organiza eventos anuais dessa modalidade." Ferumbras espremeu os olhos, como quando se faz quando está confuso, mantendo um leve sorriso, "Isso não quer dizer que sou masoquista", adicionou.
Dragneel
 player, 64 posts
Thu 3 Nov 2016
at 08:50
Ato 1 - Parte 32
vendo a situação e o momento de desespero da suzette o primeiro pensamento é de fazer o bêbado pagar aquela vela a força mas vendo a situação deplorável a qual o mesmo se encontra Dragneel resolve fazer uma doação e diz "feito,não sei exatamente o quanto é isso mas ok!eu notei que aquela vela tinha um certo valor de quanto seria?eu estou disposto a lhe ajudar suzette,se estiver dentro do meu atual orçamento eu pago pela vela para que você não sofra nada pela estupidez desse bêbado,mais uma coisa me chamo Dragneel,não dragunildo."espera pela decisão da mulher e procura não tirar o olho do bêbado

This message was last edited by the player at 15:06, Thu 03 Nov 2016.

GM Rivers
 GM, 77 posts
 Playtest Coordinator
Fri 4 Nov 2016
at 16:14
Ato 1 - Parte 32
A mulher ruiva pega 7 moedas douradas de tamanho respeitável.  "6 Dobronx por Caldene; 20 Botões por Dobronx, 35 Caldenes são 210 Dobronx ou  4200 Botões, ora." Ela coloca as 7 empilhadas sobre a mesa, em frente a Dragneel. "Aqui estão, senhor Dragneel. As de 1 Caldene são pequenas e pouco usadas, as de 2 e 5 Caldenes são mais comuns, mas tem até de 10 e umas barras de 50 e 100 que nunca vi."

Suzette pega a vela e recolhe todos os fragmentos num caixote, mas fica um pouco aliviada com a proposta de Dragneel. "Esse tipo de vela tem um valor sentimental pra Gabi e são produzidas em algum lugar bem distante. Deve ficar algo como 10 Dobronx, mas não sei quem poderia consertar."  Então fecha tudo e volta à cara de preocupação. "Já me ajudaria bastante se alguém pudesse levar o Merwig para longe. Ah, e a Gabi é uma pessoa muito cruel. Se puder encontrar algum artesão o mais rápido possível (e pagar, conforme você disse), eu ficaria muito agradecida."

Então Thomas vira-se e nota uma pessoa aproximando-se. Suzette vê a reação do cãozinho e procura essa pessoa também, que pergunta pela dona do estabelecimento enquanto segura um frasco de vidro com um lacre metálico e uma gaiola com um pombo.

Suzette aproxima-se e observa o frasco que a nova mulher tem à mão, então olha a uma estante mais atrás, depois volta a atenção à cliente, dizendo um tanto baixo. "Calma. A Gabi não pode vir aqui agora. Ah! E isso que você tem à mão é muito perigoso. São 12 Dobronx, se quiser levar." A mulher é um tanto induzida a acompanhar Suzette até a mesa onde as negociações são fechadas.

- - - - - - - - - - - - -

Do lado externo não muito longe dali, Violetta fica extasiada com as palavras de certa aceitação de Ferumbras. "Não se preocupe. Sou uma dama muito gentil." Diz, ronronando e se esfregando como um gato no grande volume abdominal do Seismonte. "Meu querido, nunca deixarei que passe fome!" Então dá um último tapinha e vira-se, procurando um ponto para descer, então pula da enorme altura de cerca de 8 metros, direto ao chão. O peso de algumas toneladas de Violetta faz um estrondo muito menor que o esperado conforme ela demonstra uma incrível agilidade ao amortecer a queda.

Ela roça nas patas de Ferumbras e contorna, chegando perto daquele loiro desmaiado. "Agora, se me dá licença, vou pedir demissão à minha chefe. Volto logo." Cata o rapaz com a boca e sai em disparada rumo a um barracão ao fundo do Empório da Gabi.

This message was last edited by the GM at 17:03, Fri 04 Nov 2016.

Dragneel
 player, 65 posts
Wed 9 Nov 2016
at 00:01
Ato 1 - Parte 32
Dragneel ouve atentamente o pedido da mulher e diz "eu posso pagar os 10 dobronx mas eu infelizmente estou sem tempo para procurar um artesão, eu posso tentar dar um jeito no bebum também se assim desejas,é só isso que esta ao meu alcance pra lhe estender a mão nesse momento, espero que isso ja lhe seja de ajuda" dito isso dragneel procura pelo bebum e pelo thomas se preparando pra arrastar o bebum pra fora dali seja por bem,seja por mal
Mulher com Pombo
 player, 4 posts
Wed 9 Nov 2016
at 23:20
Ato 1 - Parte 32
A mulher com um leve sorriso, coloca o frasco e a gaiola na mesa. " Não se preocupe...sei o que estou fazendo e tenho certeza de que isso será útil no futuro! " Diz a mesma, entregando os 12 Dobronx. Então, ela olha com o canto do olho para o velho. ' Esse velho...qual o nome dele? "
GM Rivers
 GM, 78 posts
 Playtest Coordinator
Fri 11 Nov 2016
at 01:23
Ato 1 - Parte 32
A moça do empório fica bem desanimada. "Ah... que pena. Vou pedir a uma amiga pra procurar por um artesão de velas."

Suzette separa o pagamento para Dragneel. 30 Caldenes mais 20 Dobronx separados em 2 pacotes de 10 moedas, bem ao padrão comercial. Nesse momento recebe também o pagamento da mulher com o frasco de pó negro e responde. "Ele não é velho, só extremamente descuidado. É o Merwig, que infelizmente atormenta esse empório."

Thomas chega perto e dá um assovio. "Valeu, Suzette. E vamos lá, cara vermelho?" e faz um aceno com a mão à funcionária enquanto vira a cabeça a Dragneel esperando uma resposta. "Mas você já sabe o que vai fazer lá? É meio complicado chegar assim, você sabe né... tem a questão da guarnição oficial e..." Thomas coça sua cabeça um pouco e dá uma dispersada. "... eles não são muito pra brincadeiras, sabe..."

A mulher com o pombo, tendo feito uma simples e rápida negociação pelo frasco com o pó negro, fica livre para ir embora, mas nota a estranha pressa do cãozinho e o interesse em sair a algum lugar.

- - - - - - - - - - - - -

Depois de uma breve espera, Violetta volta de encontro à pata dianteira de Ferumbras, roçando a cabeça e com um olhar muito fissurado. Ela carrega uma espécie de alforje de couro para carga; provavelmente sua bagagem.

"Ah! Doce vida livre com o amor. Aonde vamos agora, meu cavaleiro do manto prateado?" A tigresa dá uma risada interna. "Seria melhor irmos logo antes que a Gabi perceba que precisará de mim. Uhuhuhu!"

Sem saber aonde Ferumbras vai, a decisão precipitada de Violetta é realmente meio deplorável, sugerindo uma pessoa de relacionamentos sofridos ou apenas uma possibilidade dessa ocorrência. É um pouco de ter pena a ingênua disposição da enorme tigresa, mas imaginando a dificuldade de conseguir alimento nessa área mais afastada de vegetação segura, Ferumbras certamente sairia no benefício em ter a ajuda de uma maníaca tão disposta a serví-lo (e alimentá-lo) assim.
Mulher com Pombo
 player, 5 posts
Fri 11 Nov 2016
at 15:27
Ato 1 - Parte 32
" Merwig...tenho a impressão de que já o vi em algum lugar...não parece ser uma pessoa muito agradável! E essa não é a primeira vez que sinto isso ao olhar para seu rosto." Guardando o frasco na bolsa, a mulher volta a olhar para Suzette e sorri." Bem, deixe-me seguir meu caminho...obrigada! " Ela pega a gaiola e caminha em direção a saída. Porém, algo lhe atormenta. " Aquele cachorro...não parecia nada normal! " Diz a mulher olhando para Tonho.

This message was last edited by the player at 15:29, Fri 11 Nov 2016.

Ferumbras
 player, 56 posts
Sat 12 Nov 2016
at 12:01
Ato 1 - Parte 32
"Após nos reunirmos, iremos a um forte, onde reside uma rainha maluca em guerra com outra rainha rebelde, sendo a última forasteira igual a nós. Não sabemos do que se trata mas iremos averiguar...", Ferumbras acaricia a cabeça de Violetta, " Hehe... nosso grupo é interessante, uma criatura alada, um cachorro minúsculo e um orelhudo. Os dois primeiros estão ali dentro.",apontando a loja,"Só nos resta esperar..."

This message was last edited by the player at 12:02, Sat 12 Nov 2016.

Dragneel
 player, 66 posts
Sun 13 Nov 2016
at 22:01
Ato 1 - Parte 32
Dragneel agradece a suzette pela ajuda e responde a thomas "não se preocupe thomas, eu sei que você dara um jeito,ja que você é um grande guerreiro honrado num é mesmo ?" dito isso dragneel procura pelo bebum pra cumprir sua palavra de retira ele de la, pegando ele pelo braço e arrastando pra fora do estabelecimento,em seguida procura ferumbras quando ele achar vai dizer " estamos quase prontos ferumbras só precisamos dar um jeito nele aqui, foi um favor que acabei ficando devendo a atendente do empório,alguma ideia?"
GM Rivers
 GM, 79 posts
 Playtest Coordinator
Mon 14 Nov 2016
at 20:19
Ato 1 - Parte 32
Ao receber a carícia do Seismonte, Violetta ronrona e espreguiça, encostando ainda mais em Ferumbras.

De repente, Dragneel e Thomas saem do empório. O meio-dragão traz um homem claramente bêbado pelo braço enquanto terminava de discutir alguma coisa com o cãozinho-de-guarda, que responde num tom bem crítico e devagar: "Hein? Olha aqui, senhor Dragneel. Tô começando a achar que você não bate bem. Agora, falando sério, o que você vai fazer lá no forte?" E cruza os braços com uma cara meio impaciente. "Ser um guerreiro honrado tem nada a ver com chegar armando o barraco. Ser corajoso não significa ser estúpido. E outra: sabe que lá é lugar de disciplina e autoridade, né? Se você quiser dar uma de diabo, não conte comigo."

Ferumbras e Violetta ouvem toda a crítica de Thomas, que chega meio impaciente aos dois. Ele pega sua pesada bagagem que havia sido deixada de qualquer jeito com o Seismonte e acena aos dois. "Oi pra vocês." Então coloca a grande mochila nas costas e diz, apontando ao Dragneel com o polegar. "Sossegado, Ferumbras. Olha, esse cara é meio lelé. Não estou confiando mais nessa ideia de ir lá ao forte. Se eu fosse você, tomava cuidado com o que pode aprontar." Então dá um tapinha de amigo na enorme pata de Ferumbras e depois acena a Violetta, retirando o elmo em cortesia e anda rapidamente em outra direção. A tigresa olha meio sem entender muita coisa e permanece em silêncio, olhando o cãozinho e seu Seismonte amado, tentando compreender o que se passa.

O cãozinho anda uma distância curta, como uns 15 metros, interceptando a estranha mulher com um pombo engaiolado que acabou de sair do empório. "Boa tarde, madame exótica. Meu nome é Thomas e sou um espadachim profissional. Estou de folga e preciso de alguma jornada que me permita demonstrar bravura. Faço um preço especial."

Thomas é um cãozinho que anda ereto e veste uma armadura bem prática e não muito pesada, com um grande sabre embainhado em sua cintura e pelas costas. Sua altura é de meros 80 a 90cm, dependendo de quão "esticado" ele está e sua voz é bem madura, mas ligeiramente mais aguda do que se espera de um adulto.

A mulher do pombo nem precisou de esforço para se aproximar do cãozinho graças a esse golpe de sorte.

Enquanto o cãozinho e a mulher desconhecida conversam, Violetta observa e comenta com Ferumbras, num tom bem meloso, mas demonstrando prudência. "Sabe, meu amor, se o forte ao qual você e o naniquinho se referiram é o Forte Raldiev, até que ele tem razão. É melhor tomar cuidado ou acabará envolvido em questões oficiais da coroa. Olha, eu sei que você é gigaaante..." A tigresa fica sobre as duas patas de trás e dá um abraço à barriga de Ferumbras, ainda não alcançando metade da circunferência. "...mas dizem que as forças dessa rainha são muito temíveis. Não quero ver meu garanhão ferido." E dá um beijo muito ousado no abdome de Ferumbras.

This message was last edited by the GM at 16:56, Tue 15 Nov 2016.

Ferumbras
 player, 57 posts
Tue 15 Nov 2016
at 13:27
Ato 1 - Parte 32
"Pois eu acho que é o melhor local para descobrir as motivações de estarmos aqui, tratando-se da residência da coroa... Não estaremos invadindo o forte, muito menos o tomaremos", disse em voz alta. Após apresentar Dragneel a Violetta, "Este é Dragneel, a criatura alada da qual falei. ", olha para o primeiro, "Dragneel, Violetta estará conosco a partir de agora. Deixe este bebum aí mesmo, parece-nos mais conveniente. Que fez com Thomas para lhe irritar?"

Ferumbras chama por Thomas para que se aproxime novamente,"Thomas, por favor!", ainda aparentava ser calmo, não obstante os atuais acontecimentos. Sem esperar o cãozinho voltar, "O que tem de errado ir ao forte? Não será proveitoso?", disse em sua direção.
Violetta
Tue 15 Nov 2016
at 16:16
Ato 1 - Parte 32
Violetta dá uma leve cutucada em Ferumbras. "Ah, lá é simplesmente um forte. O palácio real fica além daquela cidade maior de Glädsaint (mas eu nunca fui àqueles lados). É verdade que os representantes da Rainha podem passar um tempo por lá, pelo que ouvir dizer, mas acho bem improvável que a Rainha em si venha nesse lado."
Ferumbras
 player, 58 posts
Tue 15 Nov 2016
at 18:19
Ato 1 - Parte 32
"Ah... então esse é o caso...", Ferumbras embaraçou-se com a confusão que fez, mas logo se recompôs, "Por acaso a Rainha atende em sua sala do trono?"
Violetta
Tue 15 Nov 2016
at 21:07
Ato 1 - Parte 32
Violetta dá de ombros em resposta a Ferumbras. O ato é muito cômico, por sinal.
Merwig
 player, 1 post
Wed 16 Nov 2016
at 02:14
Ato 1 - Parte 32
Merwig senta-se no chão, os olhos fixados em Ferumbras, depois em Violetta. "Pelo bem de todos, só não tenham filhos...", sussurra. Após alguns segundos contemplando o horizonte, perdido nos próprios pensamentos, ele franze o cenho, como que chegando a uma conclusão. Diz: "Eu não poderia estar mais desinteressado na sua peregrinação, mas, pelo preço certo, talvez eu possa acompanhá-los... até certo ponto." As escleróticas de Merwig adquirem um tom amarelado, semelhante àquele de suas íris, e suas pupilas se contraem. Os dentes caninos do bêbado crescem rapidamente, e ele sorri. "Garanto que sou muito amigável quando bem pago." Olha para Dragneel. "E você: não ouse encostar em mim novamente."
Ferumbras
 player, 59 posts
Thu 17 Nov 2016
at 01:15
Ato 1 - Parte 32
Ferumbras se surpreende com a audácia do bebum, as primeiras impressões não foram boas. "O que é isso, um mercenário bêbado?", disse em tom claramente depreciativo, "Não há preço que vamos lhe pagar, meu caro, até então não há alguma razão para assim o fazermos... muito menos quando se diz estar desinteressado."
Dragneel
 player, 67 posts
Thu 17 Nov 2016
at 10:32
Ato 1 - Parte 32
Dragneel responde ao Thomas num tom duro até "thomas, alguém disse que íamos chegar armando um barraco?, você é frouxo e não quer admitir,fique sabendo que eu realmente achei que você fosse um guerreiro corajoso, eu sou Dragneel comandante supremo de um exercito real filho de uma rainha e um Dragão,por mais que eu goste de resolver as coisas na violência eu sei que nem sempre da certo, enfim se você que vim o pedido que meu amigo auro fez ainda esta de pé, mas se não quiser acho que não fará falta alguma, eu agradeço por ter ajudado com as moedas mas se é tudo que te coragem pra fazer é melhor ficar aqui mesmo" após falar com thomas e escutar  conselho do ferumbras dragneel larga o bebum ali mesmo,cumprimenta a violetta e diz num tom engraçado para ferumbras "ferumbras tenho a leve impressão que ela não faz o seu tipo" e solta uma risada,quando escuta a voz do bebum e suas palavras ele diz " não precisamos do seu serviço, e pode mostrar seus dentes a vontade,e enquanto não me for solicitado a tocar em você não sujarei minhas mãos" então olha pra ferumbras e diz "o que acha grandão? devemos ir ao forte já que é bem mais perto daqui ou pegamos 2 dias de viajem ate a Glädsaint e tentamos falar com a rainha e também com os pesquisadores de mistérios ou algo assim que também estão por la?"
Mulher com Pombo
 player, 6 posts
Sat 19 Nov 2016
at 01:35
Ato 1 - Parte 32
A mulher encara Thomas pensando na proposta que lhe foi feita" Não me parece uma má ideia, cachorro...e quanto você está pedindo para poder me acompanhar, por acaso? " E então ela se aproxima dos demais " Ei dragão com cabelo de mulher, já vi que você gosta de bancar o durão...só tome cuidado, um dia você pode acabar encontrando o seu! " A mulher pega Merwig pelo braço e tenta mantê-lo em pé " Merwig, o que fez para acabar assim? " Ao notar a presença da tigresa, a mulher resolve abrir a gaiola para que Tonho tenha mais liberdade para voar " E então...para onde vocês estão indo? "
GM Rivers
 GM, 80 posts
 Playtest Coordinator
Sat 19 Nov 2016
at 14:07
Ato 1 - Parte 32
Ouvindo o comentário de Dragneel, Thomas levanta as orelhas e vira-se, com uma cara de desdém. Depois levanta uma sobrancelha e responde em tom bem sarcástico. "Desculpe, Comandante Supremo Dragneel. Mas não sou a pessoa mais indicada para dar essa ajuda. Sugiro que procure um pedagogo ou uma babá suprema."

"Sabe, quem tinha me convencido a segui-los foram o Auro'pol Cinzento e o Ferumbras Grandão. Eles são muito mais sensatos, mas você ainda precisa acordar pra realidade. Como sou muito legal, vou te dar um toque pra acordar pra realidade: você não tem exército algum e nem ninguém pra te obedecer. Você é só uma pessoa qualquer e é um mortal como qualquer outro. Contra alguém que nem os próprios limites conhece, seria muito injusto travar um duelo, mas fico disposto a ensinar uma lição quando quiser. Considere uma cortesia." Thomas termina a fala coçando o queixo.

Violetta ouve a discussão dos dois e fica meio com receio de interferir, mas quando Dragneel comenta que ela não faz o tipo, sua fisionomia muda para uma meio impaciente e, logo após a mulher do pombo chamar Dragneel de dragão com cabelo de mulher, a enorme tigresa deita ao chão e começa a gargalhar com as patas na barriga. "AH -  HA - HA - HA! Essa foi boa!" Daí Violetta, ainda deitada, vira-se para Dragneel e olha com uma cara bem soberba. "Você aí acha que entende algo do nosso relacionamento? De certo está querendo fazer cena pensando que vai roubar meu Ferumbras. Devia dar mais ouvidos ao cachorrinho, moleque."

A tigresa olha seu querido Seismonte com um olhar meio cético e depois olha Dragneel, trocando esses olhares e pensando consigo por um tempo, depois falando com Ferumbras. "Ei, queridão, você não é desse tipo, é? Não tem compromisso com esse dragão com cabelo de mulher, não é mesmo?" Ela diz num tom muito melancólico, meio indecisa entre decepção e mágoa, mas ainda acaricia carinhosamente a barriga do Seismonte.

Thomas então volta a falar com a mulher do pombo. "Pensando bem, só vou cobrar se me solicitar pessoalmente a desembainhar minha espada. Por enquanto estou super promocional e ofereço minha companhia a quem tiver planos de uma aventura..." Ele vira-se a Dragneel e diz em voz alta. "...que seja levada a sério." Então vira-se denovo à mulher e também a Merwig dessa vez. "Sou um guerreiro experiente e posso não ser do tipo mais intelectual, mas sei muito bem quando encontro pessoas problemáticas ou pessoas que só precisam de um toque. Você, por exemplo, seu lobo, ainda dá pra ficar bem na ficha comigo."

This message was last edited by the GM at 14:25, Tue 22 Nov 2016.

Ferumbras
 player, 60 posts
Tue 22 Nov 2016
at 19:35
Ato 1 - Parte 32
Ferumbras força um sorriso. "Cuidado para alguem não o fazer ficar careca, dragão" , retrucou sarcástico. "Calma, Violetta. Creio que Dragneel foi mal interpretado, ele não significa mal!". Direciona-se a Dragneel novamente, "Apesar de que parece realmente ter que maneirar um pouco e começar a evitar problemas!", disse honesto. "Enfim, acho que nossas chances serão melhores se irmos a Glädsaint, uma vez que estão fazendo parecer que o Forte é encrenca certa..."

Introduz-se a moça com pombo, "Olá, moça. Me chamo Ferumbras... Por enquanto estamos sem rumo hehe, somos uma onda de forasteiros trazidos repentinamente via embarcação... não sei quanto aos outros mas quero saber porquê e investigarei"

This message was last edited by the player at 19:38, Tue 22 Nov 2016.